• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Profeta do Forró e rapper Renedy mostram o que têm em comum

Décadas de diferença e uma ponte: a defesa da igualdade e da justiça social

Publicado: 19 Abril, 2018 - 14h27

Escrito por: Maisa Lima, assessora de Comunicação da CUT Goiás

notice

O programa Antena Ligada desta quinta-feira (19) abriu seus microfones para duas pessoas que têm décadas de diferença na idade, mas que cultivam no coração os mesmos ideais: a luta por igualdade e justiça social no Brasil. Estamos falando de Luiz Carlos Gondim, o Profeta do Forró e do rapper goiano Renedy, que junto com o sindicalista Napoleão Batista Ferreira da Costa, secretário de Administração e Finanças da Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT Goiás) e de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), foram entrevistados pelo jornalista Roberto Nunes na Rádio Trabalhador (RT) - www.radiotrabalhador.com.br.

Dinâmico, o programa desta quinta-feira - vai ao ar das 10 às 11 horas - abordou ainda a Assembleia Geral da Saúde de Goiânia, que aconteceu nesta manhã na Câmara Municipal de Goiânia. O pagamento da Data-base de 2017 e de 2018 ainda não ocorreu e @s servidor@s do município cobram ainda o cumprimento do plano de carreira, melhoria das condições de trabalho, reajuste do vale-alimentação e melhores condições de assistência à população, entre outras reivindicações. O objetivo da assembleia foi definir uma estratégia mobilização que garanta esses direitos.

Com um déficit chega a 8 mil vagas para o cargo de professores e um hiato de mais de 20 anos sem concurso para auxiliares administrativos de Goiás, estudantes de Licenciatura e professores vão exigir nesta quinta-feira, num ato na Praça do Bandeirante, Centro de Goiânia, a partir das 17 horas, concurso para essas duas funções. O Sintego apoia a manifestação. "Atualmente, metade dos professores contratados pela Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) tem contratos temporários, ou seja, ganham muito menos que os concursados, não têm plano de careira e nem estabilidade", pontuou Napoleão.

carregando