• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

NOTA DE SOLIDARIEDADE

CUT Goiás apoia protestos contra o preço abusivo dos combustíveis

Publicado: 14 Novembro, 2017 - 16h38

Escrito por: Maisa Lima, assessora de Comunicação da CUT Goiás

notice

 
A Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT Goiás) vem a público se solidarizar com a Cooperativa de Motoristas Particulares do Estado de Goiás (Coompago), caminhoneiros e demais motoristas que se uniram para protestar contra os abusivos aumentos dos combustíveis em Goiânia e nas demais cidades goianas.
 
Os protestos, que resultaram no bloqueio das distribuidoras localizadas em sete polos em Goiânia e Senador Canedo, na Região Metropolitana da capital, são mais do que justificáveis, considerando que o litro da gasolina comum pode chegar a R$ 4,49 e o do etanol a R$ 3,29.
 
Em Goiás, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) que incide sobre os combustíveis é de 30% para a gasolina e de 25% para o etanol. E é inegável a prática de cartel entre os postos, padronizando os preços. 
 
Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), Goiânia tem o valor médio do litro da gasolina mais caro do País. Não bastasse isso, a Superintendência Estadual de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon-GO) informou que pesquisou o preço do etanol em 160 estabelecimentos entre o fim do mês de outubro e início de novembro. Conforme o levantamento, o lucro bruto dos postos de combustíveis saltou de R$ 0,24 para R$ 0,53 por litro de etanol vendido, sem justificativa, em nada menos que 60 unidades.
 
Por tudo isso, a CUT Goiás não só se solidariza e apoia o ato dos motoristas, como conclama suas entidades parceiras a fazerem o mesmo, inclusive levando alimentos e água para os manifestantes nos bloqueios.
 
JUNTOS SOMOS FORTES!
 
Goiânia, 14 de novembro de 2017
 
Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT-GO)
carregando