• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Trabalhador
MENU

CUT-GO e Sintego doam freezer horizontal para cozinha solidária do MTST em Goiânia

Unidade funciona no Residencial Itaipu, de segunda a sexta, e deve servir até 150 refeições diárias

Publicado: 25 Junho, 2021 - 10h43 | Última modificação: 25 Junho, 2021 - 11h17

Escrito por: Maísa Lima, CUT-GO

notice

A Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT-GO) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) doaram nesta quinta-feira (24) um freezer horizontal para a Cozinha Solidária montada pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) no Residencial Itaipu, em Goiânia (GO).

O movimento sindical é solidário à luta contra a fome e a miséria que voltaram ao país, afirma a presidenta da CUT-GO e do Sintego, Bia de Lima, que parabeniza o MTST pela ação.

“O MTST idealizou esse projeto como uma resposta à fome e a miséria que voltaram às periferias e ocupações Brasil afora”, explica Bia.

A presidenta salienta que a situação das populações mais pobres do país piorou com a altas taxas de desemprego, que atingem quase 15 milhões de trabalhadores e trabalhadoras, com a disparada da inflação e a crise econômica, agravada pela  pandemia do novo coronavírus, que já matou mais de 500 mil pessoas no país.

“Tudo isso é consequência da falta de políticas públicas de geração de emprego e renda e de políticas sociais para ajudar os mais vulneráveis durante a pior crise sanitária do século”, diz Bia.

“O governo de Jair Bolsonaro, além de não elaborar políticas efetivas, age de maneira contrária às recomendações das autoridades da área de saúde para conter a disseminação do vírus, prejudicando inclusive a retomada da economia do país”, conclui a presidenta da CUT-GO.

Coordenador do MTST em Goiás Rogério da Cunha conta que primeiro foram realizadas doações de cestas básicas a cada 15 dias. “Mas isso não estava sendo suficiente. Com o preço do gás, as pessoas não conseguiam cozinhar os alimentos. Afinal, o botijão chegou a 120 reais em Goiânia. Então decidimos servir as marmitex”, explica.

Funcionamento

A Cozinha Solidária do MTST no Residencial Itaipu vai abrir de segunda a sexta, das 11h30 às 13h30. Ontem foi o primeiro dia de funcionamento e já serviu 30 marmitas. Rogério acredita que a estrutura que está sendo montada vai garantir o fornecimento de até 150 refeições diárias.

Os alimentos vêm de doações diversas e o MTST já firmou parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). “Também estamos conversando com supermercados e qualquer doação é bem vinda”.

O projeto Cozinha Solidária é realizado pelo MTST por meio do Fundo Solidário aos Sem-Teto, uma arrecadação virtual que segue aberta para doações que permitirão expandir as Cozinhas Solidárias. Para saber como ajudar, basta entrar em contato com Rogério pelo WhatsApp: (62) 99476-5582.