• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Trabalhador
MENU

CUT Goiás e Rádio Trabalhador ficarão fechadas pelos próximos 15 dias

Entidade adotou medida para para evitar o contágio do coronavírus e deve reabrir em 2 de abril

Publicado: 18 Março, 2020 - 09h02 | Última modificação: 18 Março, 2020 - 10h01

Escrito por: Maísa Lima

notice

A Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT) e a Rádio Trabalhador - www.radiotrabalhador.com.br - decidiram suspender suas atividades pelos próximos 15 dias, retomando a normalidade, caso não haja nenhuma orientação em contrário, no próximo dia 2 de abril.

A Direção de entidade tomou a medida após considerar as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Secretaria Estadual de Saúde do Estado de Goiás (SES-GO). Afinal, a evolução dos casos do coronavírus (Covid-19) no mundo aponta uma curva crescente da pandemia, que já passam de 200 casos confirmados no Brasil, 9 deles em Goiás.

"Neste momento, o importante é cuidarmos da saúde de todos e todas e adotar medidas preventivas para evitar o contágio do vírus", declarou a presidenta da entidade, Bia de Lima. A CUT Goiás orienta que os sindicatos levem em consideração as instruções da OMS e cancelem assembleias, reuniões e qualquer atividade que propiciem aglomeração de pessoas e, se possível, suspendam as atividades para proteger os funcionários e dirigentes das entidades.

"Vivemos um momento emergencial na saúde mundial e de revolta frente à negligência do governo Jair Bolsonaro (sem partido) para combater a pandemia que se alastra pelo País. Nós temos um papel fundamental neste momento de cobrar dos patrões e dos governos federal, estadual e municipais medidas urgentes de proteção aos trabalhadores e trabalhadoras e de fortalecimento dos serviços públicos, em especial o Sistema Único de Saúde (SUS)", completa a dirigente sindical.

Embora canceladas as manifestações de rua, como foi o caso da que era convocada para este 18 de Março em todo o Brasil. A CUT Goiás promete fazer muito barulho nas redes sociais e nas janelas de casa!

É preciso que o governo federal revogue a Emenda Constitucional (EC) 95, que simplesmente congelou os investimentos em saúde, educação e segurança pública, entre outros, para os próximos 20 anos. É preciso injetar dinheiro na saúde e no SUS para garantirmos o combate à pandemia e evitar que mais mortes aconteçam. A primeira registrada no Brasil em decorrência do coronavírus aconteceu em São Paulo neste dia 17 de março.

A CUT Goiás achou por bem ampliar esse esforço, no sentido de colaborar com o controle da doença. Fiquem atentos às orientações e informações a respeito do coronavírus e acerca das atividades de luta, que neste período continuam, através das redes sociais.