• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Trabalhador
MENU

CUT-GO reforça atos contra a PEC 32 em Brasília

Dezenas de manifestantes se postaram no área de desembarque do Aeroporto Juscelino Kubitschek para lembrar aos deputados e senadores: quem votar, não volta!

Publicado: 06 Outubro, 2021 - 14h05

Escrito por: Maísa Lima

notice
Iêda Leal, dirigente da CUT-GO, em manifestação no aeroporto de Brasília

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e demais centrais sindicais seguem mobilizadas em Brasília (DF) e nos Estados contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32, que institui a Reforma Administrativa. Dirigentes da CUT-GO e de seus sindicatos filiados estão marcando presença na capital federal para deixar claro aos parlamentares: “quem vota contra os serviços públicos não volta”.

Secretária de Comunicação da CUT-GO e coordenadora nacional do Movimento Negro Unificado (MNU), a professora Iêda Leal esteve nesta terça-feira (5) em uma manifestação na área de desembarque do Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, onde o fluxo de deputados e senadores é grande no início da semana, quando eles vão à capital para abrir os trabalhos do Legislativo.

“Entregar os serviços públicos para a iniciativa privada é mais um retrocesso pretendido pelo presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL) e pelos governos estaduais que o apoiam, como o governador goiano Ronaldo Caiado (DEM). É preciso resistir, pois se a PEC 32 for aprovada, a maior prejudicada será a população, principalmente as pessoas mais vulneráveis. Não há estado democrático de direito sem serviços públicos de qualidade, garantidos por carreiras públicas estruturadas e valorizadas”, pontua a sindicalista.

As centrais sindicais também pedem a saída do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda mais agora que vieram à tona os milhões que ele mantém depositados em paraísos fiscais. Por sinal, a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou a convocação do ministro, que terá de explicar suas movimentações financeiras no exterior através de offshore (termo se refere a empreendimentos ou contas bancárias abertas fora do país de origem do proprietário, normalmente vinculadas a paraísos fiscais e crimes de sonegação fiscal).

.