• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Trabalhador
MENU

Cidade de Goiás realiza o Tribunal dos Povos nesta quarta-feira (11)

Três casos estão sob julgamento: secamento do Rio Bacalhau; represamento do Rio Vermelho e o envenenamento das águas por agrotóxico

Publicado: 09 Setembro, 2019 - 11h03 | Última modificação: 09 Setembro, 2019 - 12h30

Escrito por: Maísa Lima

notice

A Cidade de Goiás, distante cerca de 140 quilômetros de Goiânia (GO) vai sediar o Tribunal Estadual Popular dos Povos no Estado de Goiás: Águas e Vida no Cerrado, que se realizará na quarta-feira (11), entre 8h30 e 17h30, no Parque Municipal da Carioca.

Esta é uma ação política, jurídica e pedagógica de abrangência estadual, que é construída por um grupo de entidades como a Comissão Pastoral da Terra (CPT), universidades, escolas, movimentos e organizações populares, grupos locais, a Campanha Nacional em Defesa do Cerrado, e a Campanha Nacional Contra os Agrotóxicos e Pela Vida. 

"O Cerrado é o berço das águas. Aqui estão os principais aquíferos e importantes bacias hidrográficas. Essa riqueza está sendo destruída", denuncia Leila Cristina Lemes, articuladora das CPTs do Cerrado. Ela, junto com Lucimone Oliveira, coordenadora da CPT Goiás; e o professor da Universidade Federal de Goiás, José do Carmo Alves Siqueira, ocuparam a bancada da Rádio Trabalhador (www.radiotrabalhador.com.br) nesta segunda-feira (9) para divulgar o Tribunal.

Zé do Carmo explica que o Tribunal dos Povos começou há 40 anos na Itália e não se trata de um teatro ou encenação de um Tribunal do Júri. É uma forma da população deixar claro que está insatisfeita com as ações de governo em relação a problemas que estão lhe afligindo diariamente. Nesse caso de Goiás, o esvaziamento e secamento do Rio Bacalhau, que abastece a cidade com água potável; o representamento das águas do Rio Vermelho e o envenenamento das águas por agrotóxico.

Maísa LimaMaísa Lima
Lucimone, Leila e Zé do Carmo na bancada da Rádio Trabalhador

 

Ameaça

O manifesto do Tribunal dos Povos é duro: "Há grandes problemas causados pelas mãos visíveis e invisíveis do mercado, do capital financeiro e especulativo, do agronegócio e também dos governos que afetam a vida dos povos, cujas decisões não podem ser transferidas a representantes. Conhecer a realidade e identificar o que a ameaça e destrói vidas humanas e a natureza é fundamental."

O Tribunal dos Povos se sustenta em saberes dos povos e também nos conhecimentos científicos. Mas é uma ação jurídica protagonizada por quem sofre as dores das violências e, sem ter as satisfatórias providências do Estado, precisa construir soluções que assegurem justiça e paz.

 

SERVIÇO:

Tribunal Estadual Popular dos Povos no Estado de Goiás: Águas e Vida no Cerrado

Onde: Parque Municipal da Carioca, cidade de Goiás (GO)

Data: 11/09/2019, das 8h30 às 17h30