• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Trabalhador
MENU

Centrais, sindicatos e movimentos populares contra a Reforma da Previdência

Enquanto Governo Bolsonaro gasta milhões para convencer a população via propaganda, a classe trabalhadora vai ganhar as ruas e parar o Brasil neste 14 de Junho

Publicado: 07 Junho, 2019 - 13h07

Escrito por: Maísa Lima

notice

Nesta sexta-feira (7), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) foi palco da Plenária que reuniu representantes de sindicatos, centrais sindicais, estudantes e movimentos sociais para deliberar a melhor forma de mobilizar suas bases para participar da Greve Geral convocada para o próximo dia 14 de Junho.

Enquanto debatiam, as lideranças aproveitaram para gravar vídeos explicando a necessidade de cruzar os braços na próxima sexta-feira: é basicamente para garantir o direito de cada um e cada uma de se aposentar. A concentração da Greve Geral em Goiânia (GO) está marcada para as 9 horas, no coreto da Praça Cívica. 

Em Goiás, a Greve Geral tem mobilizado o Fórum Goiano contra as Reformas da Previdência e Trabalhista - que agrega centrais sindicais, sindicatos e movimentos sociais. Além de barrar o fim da aposentadoria dos brasileiros e brasileiras, a luta também é:

*Contra os cortes na educação superior e básica que vão fazer universidades e institutos federais fecharem as portas no segundo semestre;


*Contra a tentativa de fazer o Sistema Único de Saúde (SUS) deixar de ser gratuito;


*Por mais empregos! A taxa de desemprego no País atingiu 13,2 milhões esse mês;


*Contra as privatizações! A Centrais Elétricas de Goiás (Celg) foi privatizada e o serviço só piorou. Vai ser assim com outras empresas públicas. Defendemos os serviços públicos gratuitos para todos!