• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Antena Ligada destaca assembleia do Sintego e reunião do Fórum

Professores e administrativos do município de Goiânia acenam com paralisação se Prefeitura não atender reivindicações

Publicado: 27 Março, 2018 - 11h31

Escrito por: Maisa Lima, assessora de Comunicação da CUT Goiás

notice

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) realizou na manhã desta terça-feira (27), sua terceira assembleia com os professores e técnicos administrativos da rede municipal de ensino de Goiânia (GO), no Paço Municipal. E já marcou mais uma, para 4 de abril, às 9 horas, no mesmo local. Motivo? O prefeito Iris Rezende (MDB) não recebe a categoria. Sua estratégia é dizer, através do seu secretariado, que está construindo uma proposta que abarca não só a Educação, mas também outras categorias.

Só que os profissionais da rede municipal de ensino estão perdendo a paciência e acenam com a possibilidade de greve. Foi o que informou o secretário de Comunicação do Sintego - e também secretário de Administração e Finanças da Central Única dos Trabalhadores no Estado de Goiás (CUT Goiás) - Napoleão Batista Ferreira da Costa, em participação ao vivo no programa Antena Ligada da Rádio Trabalhador (www.radiotrabalhador.com.br), que vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 10 às 11 horas.

"Nossa expectativa é de que seja apresentada aos servidores uma proposta que atenda nossas principais reivindicações, como o pagamento do reajuste do Piso dos(as) professores(as) e a Data-Base dos administrativos(as); além da diferença da Data-Base para os(as) administrativos(as) de 2017; convocação dos(as) concursados(as); solução para os problemas do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas) e do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia (IPSM); progressões e titularidade; e o pagamento do adicional de incentivo funcional de 30% aos novos auxiliares de atividades educativas", relacionou Napoleão.
 
A cobertura da assembleia do Sintego pela Rádio Trabalhador contou com a colaboração do assessor de Comunicação do sindicato, Eliezer Macedo, que enviou fotos e vídeo para o estúdio, ampliando o alcance da notícia nas redes sociais.
 
 
1º de Maio
Também na manhã desta quarta-feira, o Fórum Goiano contra as Reformas Previdenciária e Trabalhista se reuniu na sede do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal em Goiás (Sintsep-GO) para definir estratégias para o 1º de Maio. Com a colaboração do assessor de Comunicação da entidade, Rodrigo Leles, o Antena Ligada exibiu os vídeos de duas entrevistas: com o presidente da CUT-GO, Mauro Rubem; e do presidente do Fórum, João Pires.
 
"O Dia do Trabalhador vem se aproximando e esta não pode ser só uma data comemorativa. Temos muitas lutas para enfrentar para garantir os direitos e conquistar melhorias para a classe trabalhadora. Temos muito trabalho pela frente, mas seguimos com a certeza de que não estamos sozinhos e que ainda precisamos fazer muito pra 'comemorar' o 1º de maio", assinalou Mauro.
 
João Pires considerou a reunião desta quarta como um passo significativo para unificar os atos que as várias entidades de defesa da classe trabalhadora costumam realizar nessa data. "Os trabalhadores vêm sofrendo as mazelas impostas pelo governo golpista de Michel Temer (MDB) e nós vamos resistir", afirmou.
 
Participou também do Antena Ligada desta quarta-feira, como comentarista, o editor do blog Cartas Proféticas e professor universitário Orvandil Moreira Baborsa. Para ele, o que a classe trabalhadora precisa entender o mais rápido possível é que vivemos uma luta de classes. "A classe dominante não quer apenas o poder econômico. Através dele ela exerce o poder midiático, o político e influencia decisivamente o Judiciário. Quanto mais cedo adquirirmos consciência de classe, mais equilibrada ficará essa disputa".
carregando