• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
  • Rádio Trabalhador
MENU

18 de Março – Dia Nacional de Lutas

Em Goiânia, ato na Praça Cívica, às 16 horas

Publicado: 11 Março, 2020 - 11h31 | Última modificação: 11 Março, 2020 - 11h55

Escrito por: Maísa Lima

notice

Começou com o chamamento da Confederação Nacional dos Trabalhadores (CNTE) e foi ganhando força Brasil afora. Agora o dia 18 de Março já está sendo chamando de Dia Nacional de Lutas, Protestos e Paralisações.

Em Goiás é alavancado pelo Fórum Goiano em Defesa dos Direitos, da Democracia e Soberania e será marcado por um grande ato na Praça Universitária, em Goiânia (GO), às 16 horas.

Motivos para o protesto não faltam. A começar pelo índice de 12,1% de desempregados e nesse caso, as mulheres são as que mais sofrem: aumento da violência, precarização do trabalho e baixos salários.

Enquanto isso, o salário mínimo segue sem ganho real e todos os dias assistimos a novos ataques aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras. A tal carteira “verde e amarela” sequer garante folga aos domingos e o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) passa de 8% para 2%, sem falar na extinção do 13° Salário.

O desmonte do serviço público está afetando em cheio a população, principalmente a mais pobre. O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), por exemplo, não tem servidores para atender ao público porque o governo federal se recusa a realizar concursos e o resultado são mais de 2 milhões de pessoas na fila e que não conseguem acessar benefícios como aposentadoria ou auxílio doença.

Junte-se a tudo isso o péssimo desempenho da economia nacional. O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,1% em 2019. Foi a performance mais fraca em três anos.

Ou seja, o Brasil está fora dos trilhos.

Por trabalho, educação, saúde, moradia, direitos sociais, segurança e justiça para todos(as): paralisação Nacional no Dia 18 de Março.

Se liga! Em Goiânia teremos ato na Praça Universitária, às 16 horas!

 

Fórum Goiano de Defesa dos Direitos, da Democracia e da Soberania
Central Única dos Trabalhadores (CUT–GO)/ Maísa Lima – (98592-4437)